azulpsicologia@gmail.com

Minha história de dependência

Olá,

Meu nome é Eduardo Drummond. Sou psicólogo e coach baseado no Rio de Janeiro e Vitória. Antes de me tornar um psicólogo, trabalhava como economista e executivo.

Como você deve saber, a vida de um executivo é uma vida dura, muitas apresentações, longas horas de trabalho, centenas de e-mails, reuniões, viagens de negócios, muita pressão por resultados e muitas outras tensões. Então, um dia de forma totalmente inesperada, cheguei a um nível de estresse tão grande que comecei a ter ataques de pânico e ansiedade.

Foi um período terrível para mim. Mesmo nos dias de hoje onde existe muita informação disponível sobre o assunto, algumas pessoas desconhecem o que está acontecendo nas primeiras crises de ansiedade. Elas tem a impressão de que irão morrer ou de que algo muito ruim irá acontecer. Se hoje com tanta informação é assim, imagine como foi para mim há 25 anos atrás?

Naquele tempo passei por muitos profissionais da saúde que tentaram resolver o meu problema, mas infelizmente, sem qualquer resultado positivo. Foi uma época difícil!

Um dia fui a um médico que me receitou o primeiro tarja preta e antidepressivos. Ele disse que eu tinha uma espécie de problema químico no cérebro, uma espécie de desequilíbrio. informou que havia uma boa solução para isso e que antidepressivos e benzodiazepínicos regulariam esse desequilíbrio químico.

Aquele dia foi um grande dia! Tomei um calmante pela primeira vez e senti que meu problema estava resolvido! Que a minha ansiedade era um problema químico e que estava curado! Que meus ataques de pânico tinham parado!!! Naquele dia finalmente dormi muito bem e acordei sem aquela enorme ansiedade. Foi um milagre!

As semanas e meses se passaram, transformando-se em anos. No entanto, os efeitos dos remédios não eram mais aqueles do início. Mas cada vez que eu tentava retirar as pílulas ou diminuir a dosagem, tinha enormes crises de ansiedade e ataques de pânico. Ainda pior do que antes. Sentia as mãos tremendo, ficava completamente desestabilizado, com taquicardia, pesadelos e não sabia o que estava acontecendo. Eu sou uma pessoa depressiva? Estou louco? Eu não consigo controlar essas sensações do meu corpo!

O fato é que os efeitos eram tão fortes que eu não conseguia parar ou mesmo diminuir a dose das pílulas. De repente eu percebi que havia me tornado um dependente químico dos ansiolíticos. Por quê? Tinha seguido rigorosamente todas as recomendações dos médicos. Tomei benzodiazepínicos por mais de oito anos. Não porque eles me ajudavam, mas por causa do medo da retirada. O medo terrível dos efeitos da abstinência desses remédios, assim como milhões de outras pessoas no mundo sentem nesse momento. Provavelmente você também que nesse momento lê esse texto!

Na realidade, ninguém informa de forma clara e honesta sobre os efeitos severos da abstinência ou sobre os prejuízos. Ou que eles podem acontecer ou como fazer o desmame desses remédios. Ninguém informa que depois de anos tomando benzodiazepínicos seu desempenho cognitivo irá diminuir, haverá uma piora na sua memória, que o seu sono se tornará ruim novamente, assim como sua ansiedade, que você precisa de doses mais elevadas para manter os efeitos positivos do início e que os idosos podem ter um risco de demência 50% maior, como por exemplo a doença de Alzheimer.

Durante este período de oito anos nenhum médico sugeriu: “Eduardo, vamos trabalhar para reduzir a sua dose até fazer o desmame completo do medicamento” Eles ou suas secretárias só me davam receitas e diziam: “Um dia talvez você pare mas eu não tenho como dizer quando”.

O fato é que os anos passaram e mudei minha vida completamente. Com muito esforço e sofrimento emocional, finalmente parei de tomar essas drogas legalizadas. Após todo esse sofrimento, me tornei um psicólogo e hoje eu ajudo as pessoas em todo o mundo a ter uma vida melhor. Essa é a minha missão na vida! Minha paixão!

Com base na minha própria experiência e estudos científicos escrevi um livro chamado “Vivendo Sem Calmantes”. Este livro é um passo a passo para ajudar você e as pessoas que você ama a lidar com essa dependência química.

Você não está sozinho. No mundo milhões e milhões de pessoas são dependentes e muitas vezes nem sabem que são. Chamo isso de dependência silenciosa. Neste livro você encontrará informações para ajudá-lo a lidar com a dependência dos benzodiazepínicos e com a ajuda de um bom médico, levá-lo para uma vida com mais qualidade.

Ficarei muito muito feliz se o conteúdo desse livro ajudá-lo a mudar sua vida, como tem mudado a vida de milhares de pessoas que me enviam e-mails e depoimentos de todos os lugares do mundo. Hoje ele já é lido em todo o Brasil e em países como os Estados Unidos, Portugal, Inglaterra, França e outros.

Você pode fazê-lo como eu fiz! Acredite em mim!

Desejo-lhe um ótimo dia e tudo de melhor na sua vida!

Abraço
Eduardo Drummond
Psicólogo Clínico e Coach

Back to Main Page